Número total de visualizações de página

terça-feira, 22 de maio de 2012

Pura verdade...

Se cresceste nos anos 90...
- Ainda te lembras de quando valia a pena acordar cedo para ver desenhos animados;
- Sabes de cor a música de pelo menos 4 canções da Disney;
- Fazias aquelas coisinhas de papel para ver com quem é que te ias casar os 'quantos queres?' ;
- Cantavas as musicas das Spice Girls, mas não sabi
as bem o que é que estavas a dizer;
- Sabias que a Power Ranger cor de rosa e o verde ainda iam acabar juntos;
- Não perdias um episódio do Dragon Ball;
- Tiveste, pelo menos, um Tamagotchi;
- Sabias as músicas dos Onda Choc de cor 'ele é o reiii, eiii, eiii'
- Ainda és do tempo em que a Anabela cantava 'quando cai a noite na cidadeee'...
- Brincavas aos Polly Pocket!
- Ainda te lembras da coreografia da Macarena;
- Gritavas 'Olhós namorados, primos e casados!';
- Choraste quando o Mufasa morreu e, se for preciso, voltas a chorar se voltares a ver o filme outra vez;
- Tururururu Inspector Gadget Tururututu!
- Ainda te lembras de ver a tua mãe ou a tua avó a chorar a ver o 'Ponto de encontro'
- 500 escudos dava para tanta coisa!
- 'Bem-vindos ao mundo encantado dos brinquedos, onde há reis, princesas, dragões!'
- Todas as tuas decisões importantes eram feitas com um 'pim-pu-ne-ta'
- 'Velho' queria dizer qualquer pessoa acima dos 17 anos;
- Conhecias pelo menos uma pessoa que tinha daqueles ténis com luzinhas!
- Quando ias ao cabeleireiro, a tua mãe dizia-te que ficavas linda/o de 'poupa';
- Querias sempre um Push-pop e a tua mãe nunca te queria dar porque ficavas todo a colar!!!
- Levaste pelo menos um sermão por teres colado o teu 'pega-monstros' ao tecto da cozinha;
- Trocavas tazzos e matutolas;
- Vias o Zig-Zag, e o Buereré.
- Vias o Riscos, no canal 2, e sentias-te muito mais crescido(a).
- Achavas piada ao 'quarto-escuro';
- Respondias aos insultos com 'quem diz é quem é!!'
- Lembras-te de ver os Simpsons e de não perceberes
porque é que, sendo desenhos animados, não tinham graça nenhuma;
- Viste o Rei Leão, e os 101 dálmatas.
- Já te apercebeste que já não és uma criança, e que sabe bem recordar os momentos que já passaram...

sexta-feira, 16 de março de 2012

Saudade...


É daquelas coisas que não se sabe bem o que dizer, mas quando se sente é demasiado forte, leva-nos a pontos extremos em certas atitudes, a dizer o que não queremos, a fazer-nos sofrer ainda mais. A saudade é definida como “uma das palavras mais presentes na poesia de amor da língua portuguesa e também na música popular. "Saudade", só conhecida em galego e português, descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor.”
É o sentimento que mais dói, que nos corrói por dentro mesmo sem ninguém dar conta de tal ato inconsciente, sim é um ato inconsciente, porque nem damos conta de que nos está a destruir por dentro, que nos leva pró fundo do poço, do qual poucos nos conseguem tirar.
Somos absorvidos pelos maus pensamentos, pela culpa, pela dor, por todos os sentimentos que fazem parte da saudade, saudade essa a qual nunca mais pode vir a ser ultrapassada.

A saudade é aquela que nos faz pensar horas a fio, escrever textos enormes, pensar em  tudo o que foi feito e dito, até no que não se disse e não se fez, mas que poderia ter sido feito, para atenuar os danos futuros que causaram esta saudade tão enorme, este vazio no peito, vazio que não dá pra explicar o porque de o sentir, porque a saudade não explica, ela é complicada!!
Tenho saudades de tanta coisa, de acordar e ter sempre sms, de todos aqueles momentos parvos que passei, de chorar de tanto rir, das dores de barriga de rir compulsivamente sem saber bem qual o motivo, saudades que tenham saudades de mim, que digam que sentem a minha falta, que querem estar comigo.

Dá valor ao que tens, nada é certo nesta vida!!

O que abdiquei perdi o á bastante, o que tomei como certo já não o tomo como tal, muito mudou desde esse dia, muita coisa foi dita sem pensar, muitas lágrimas foram derramadas talvez em vão, porque já nada volta atrás…

domingo, 4 de dezembro de 2011


Não te agarres demasiado às pessoas, são raras aquelas que ficam contigo. Não confies demasiado em alguém que mal conheces, pois esse alguém mais amigos tem e num instante o que pensavas ser um segredo só vosso, é uma história pública. Não substituas amigos, pois como diz a célebre frase "o melhor de fazeres novos amigos é conservares os velhos". Não caias em conversa fiada de pedidos de desculpas sem sentimento, ou palavras escondidas, amigo que é amigo não pede desculpa, faz para não voltar a acontecer, pois como já é conhecido "as desculpas não se pedem, evitam-se". Não abandones amigos teus por um outro, pois um dia esse outro vai-se embora, e tu dás-te conta não só perdes-te esse como todos os outros. Não te iludas com um "para sempre" de um amigo teu, pois na tua vida toda irás conhecer muito boa gente que te dirá o mesmo, e vais reparar que aquele que em tempos te jurou um "até à morte", foi apenas um "até ao fim de agora". Não continues a acreditar numa amizade depois de grandes problemas, se souberes que os mesmos voltaram a acontecer. Não deixes de dizer o que pensas por amizade a alguém, sê sempre verdadeiro porque amigo que é amigo diz o que pensa e não o que o outro quer ouvir! Amigo, não é aquele que te dá milhares de abraços de consolo, é aquele que te dá milhares de palavras de razão, não é aquele que te dá elogios, é aquele que te dá verdades. Amigos verdadeiros não são aqueles que te estão constantemente com carinhos, não são aqueles que te dizem: "Não chores mais", são os que fazem com que não chores mais! Amigos verdadeiros, são aqueles que põem a verdade no pódio e o sentimento no fundo, são aqueles que independentemente de gostar muito de ti dizem-te tudo o que pensam, mesmo sabendo que te podem ou não magoar, é para o teu bem. Os verdadeiros, verdadeiros, não te dizem "Tu tens de comer mais", eles obrigam-te a comeres mais, não são aqueles que dizem que te apoiam em tudo, mas que nas tuas costas te inibem por teres ido "desabafar" com eles, os verdadeiros amigos já sabem o que vais falar mesmo antes de o fazeres! São aqueles que com um olhar teu sabem se estás bem ou não. Sê sempre sincero/a, um verdadeiro amigo fá-lo acima de tudo. Verdadeiros amigos não são aqueles que te põem no esquecimento e afastamento, mas sim aqueles que estão sempre contigo independentemente tudo

domingo, 13 de novembro de 2011

Não sei onde foste tirar esta ideia...

                     Mas eu não mudei de passeio...